Situações estranhas que o sono nos traz

Esta noite a Ló passou por uma boa:

Ontem a babá simplesmente decidiu que não quer mais ir trabalhar em casa.

Alegação?

– Ah! É muito puxado e não fico confortável, não tenho onde deitar para esticar as minhas pernas…

(Oi? esticar as pernas? Quer ir embora por que não consegue dormir no local do trabalho?? Não custava avisar de tarde que não ia mais???)

Enfim, que vá com Deus… Ser paga para dormir no trabalho não é para qualquer um né?

Pois bem… Dai combinamos que iríamos acordar juntos e fazer o be-a-bá básico que é a troca da fralda, preparar a mamadeira, dar a mamadeira, colocar para arrotar e passar para a próxima.. Bem básico! 🙂

E olha a situação: (eu não presenciei, a Ló que  me contou, mas consigo imaginar o quadro:)

Ela ouve um barulho, e acha que está sonhando (era o choro de uma das 3), pega a babá eletrônica e procura o botão para desligar o “alarme” (é, ela achou que era o alarme da babá eletrônica) e não consegue desligar, claro, dai ela começa a passar o dedo pela tela do aparelho, achando que era igual a um smartphone para, desligar (!) o aplicativo!!!

Até que finalmente caiu a ficha, que estava muito sonada e o alarme estava ocorrendo de fato, era uma das meninas chamando! (Será que mais um pouco tocaria o interfone??)

Pois é.. Mas entendo.. Ontem tivemos lá pelas 19:00hs até as 21:00hs uma execução de um perfeita sinfonia clássica, ininterrupta, ora era a Julia, ora era a Sofia, com entradas triunfantes da Nicole, assim, sincronizadas que acho que nem a filarmônica de São Paulo faria igual…

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.