Eu vejo você

Por 0 , , , Permalink 5

Eu vejo você.

 

Vejo você sentado em um banco de parque com seu iPhone na mão. Seu filho está chamando a sua atenção e você leva um tempo antes de reconhecer que o “Pai” que estão gritando é você. Você olha por cima da tela de seu iPhone por uns trinta segundos e depois volta ao oráculo digital que está no seu colo.

Vejo você brigando com o seu filho na escola dele, na frente dos amigos deles porque você quer jogar bola com a turma e ele não.

Vejo você no restaurante. O seu filho mais novo tem na frente dele um prato de nuggets de frango e macarrão com queijo (que eu posso imaginar que é a quadragésima vez que ele como isso fora de casa). Os dedos deles cheio de queijo estão segurando o seu iPhone e vendo, provavelmente, alguns dos desenhos animados sem cérebro que você usa para tomar conta de seus filhos, porque você é preguiçoso demais para conversar com eles na mesa.

Vejo seu filho deixar cair uma bebida no chão e sua raiva ser muito maior do que a situação merece. As pessoas param e olham para você.

 

Eu não vejo você:

 

Você brincar com o seu filho.
Você, na hora de dormir pegar um livro, ensinando-o a ler ou simplesmente contar uma história.
Você levá-lo à banca de jornal de vez em quando e deixar ele escolher algum gibi ou figurinha.
Nos finais de semana você levar seus filhos para um parque ou um programa onde tenha outras crianças.
Você dar um abraço e dizer o quanto ama o seu filho.
Você se preocupar com o filho.
Eu não vi você

 

Eu não vi que na praça você está ao telefone respondendo algo urgente.

Eu não vi que você está comendo um bife om batata frita que você adora e o seu filho está comendo o nuggets com macarrão porque ele realmente quer aquilo.

Eu não vi que você está estressado com uma situação e o seu filho derrubar algo foi algo como “a gota d’água” para você.

 

E, com tudo isto, aos meus olhos, o que eu vejo faz você parecer um pai que não é legal..

E você sabe o que mais? Dependendo do que você vê, eu também sou um pai que não parece legal.

E, acredite, eu sou um pai incrível (às vezes), e você também é!

 

Então, vamos fazer um acordo?

 

Vamos dar um ao outro uma folga?
Vamos combinar que não sabemos nada um do outro?
Em vez de te oferecer uma cara feia ou um suspiro frustrado, vamos mandar um ao outro um sorriso e um aceno de cabeça que dizer “eu também passei por isto!”

Acima de tudo, vamos reconhecer que todos nós somos pais que as vezes “não somos legais”. Nós todos temos nossos altos e nossos baixos. O resto do tempo estamos em algum lugar no meio, fazendo o nosso melhor que podemos.

Então, para finalizar, vamos relaxar mais, julgar menos e desfrutar mais dos momentos!

Ah! Todas as situações que descrevi aconteceram comigo!

 

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


:D :-) :( :o 8O :? 8) :lol: :x :P :oops: :cry: :evil: :twisted: :roll: :wink: :!: :?: :idea: :arrow: :| :mrgreen:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.