09 de fevereiro, o dia!

Por 39 , , , , Permalink 3

Muitos me perguntam: E aí, como foi o dia do parto?

Segunda feira tranquila, foco no trabalho, crente que terei mais uma semana para colocar tudo em ordem, já que marcamos o parto para o dia 18/02…

A Ló foi no começo da tarde com a irmã no Hospital Albert Einstein para realizar exame de monitoragem dos corações. (Fui em todos os exames, e, bem este, CLARO que não fui…)

Foi quando ela me manda uma mensagem: “Em uma escala de 10, todas tiraram 10”! Minhas trigênias!!!

Dai do nada, em torno das 15:30 ela manda outra mensagem:

“Fui tomar um lanche e ao levantar vi que estava toda molhada…”

Opa! – Como assim?

Ainda bem que minha cunhada estava lá pois se dependesse da Ló ela voltaria para casa!! (algo como “não estou pronta, tenho que fazer as unhas”)!!!

Ou seja, foram lá fazer um exame para saber se estava tudo bem e, bingo! A bolsa rompeu!

Dai é ligar para a médica e pensar no que fazer: Dá tempo de ir para casa pegar as coisas de maternidade (que estavam prontas há semanas) ou me mando pro hospital?

Para nossa sorte (coisas do destino?) neste momento a nossa amiga Monique que ia viajar no dia do parto programado, decidiu fazer uma visita surpresa para a Ló em casa… – Socorro amiga! Leva as coisas para a gente?? E bora em rumo ao hospital já que as malas já estavam a caminho!

Indo, no carro, estresse: – Não tem vaga na maternidade!

– Como assim? Pois é, o local (UTI) onde ficariam as bebês, que seriam  prematuras estava lotado e não poderiam correr este risco…

Ligação vem, ligação vai, não tem jeito, não há vagas! Pânico!!!

Deixamos nas mãos da nossa obstetra, Dra. Natália, que decretou:

– Vamos para o hospital São Luiz!

Foi a hora que cheguei no hospital. Corro (muito!) para achar e vejo a Ló, serena,  mas chateada, queria tanto ficar onde estava! (óbvio né? meses planejando para ficar em um hospital, já estava lá.. quem não ficaria??)

Decidimos ir de ambulância, eram 18:30 e certeza que teria trânsito e a última coisa que queríamos era entrar em trabalho de parto nas ruas de São Paulo…

Sirene ligada, tensão no limite!

É um sacode que não sabia se me segurava ou se segurava a barriga da Ló, tanto que balançávamos.. E eu, um olho na Ló e outro no caminho! Punk!!  Dá lhe lombadas, curvas fechadas, sirene uivando, rasgando o asfalto e ai de quem estava na frente… Literalmente, um parto!!

Chegando ao Hospital São Luiz, avisa a família, é hoje!

Passada a ficha de inscrição a enfermeira nos levou para o andar de cima: a Ló, guerreira como sempre, calma, zen, parecia que era eu quem ia entrar em trabalho de parto e não ela!…

                                                                                                            última foto grávida

Fui me trocar, ganho uma roupa estilo ‘Orange is the new black’. Na  sala pré parto, abarrotada de pais,  parecendo que estamos no “chiqueirinho”, todos ansiosos, com pais de primeira viagem, de segunda, de terceira.. As conversas, básicas, só faltaram a cerveja e a mesa de boteco… E ao me questionarem se era pai de primeira, digo que não, que já tenho 2..

Dai, todos comentam em uníssono:

– Ah então você está tranquilo, já sabe tudo…

Rindo da situação falo:

–  Posso saber como é ser pai de 1 criança de cada vez, mas de trigêmeas não faço a menor ideia!

(Tensas) gargalhadas geral… E assim, um por um segue o seu caminho de ser o ‘acompanhante’ da parceira…

Orange is the new black??

 

Claro que fiquei por último… Olha para um lado, olha para a lousa com os nomes, confirmo se estou no lugar certo… Passa o tempo..
CADÊ MINHA MULHER?? POR QUE NÃO ME CHAMAM????

Até que, finalmente uma voz:

– Sr. Adriano?

Ufs! Entro numa sala enorme, cheio de médicos, a Dra. Natalia, Dr. Marcelo e a Ló, já em posição, dopada, mas desperta. Momentos tensos, a pele sendo cortada, cheiro forte, fumaça subindo…

E começa o trabalho de parto…

Parando agora para pensar como foi tudo, durou exatamente 4 minutos!

Sim! O tempo entre a primeira e a última a sair: entre 20:30hs (Nicole) 20:31hs (Sofia) e 20:34hs, a caçula Julia… Tudo entre o mais revigorante dos chorinhos (certeza, este é o único choro que queremos de nossos bebês, né?)

 Durante este (breve?) intervalo de tempo: Um trabalho incrível de equipe, foi tirar uma, cortar o cordão umbilical, (alias, todas enroladas no pescoço) o chorinho, vem a enfermeira, embrulha, leva para fora do quarto para pesagem, tiram outra bebê, corta o cordão umbilical, chorinho, vem outra enfermeira que leva, e finalmente, sai a derradeira bebê, chorinho, corta cordão umbilical, mais uma enfermeira levando para fora da sala … Uau!!! Surreal, surreal e surreal!!!

 Atordoado, sou arrastado pelo médico para fora, em direção às bebês, para a confirmação:

 – Vem ver os pesos delas!

 E me mostram uma, a outra, a outra … Epa! Pera! Quero ver se tem os dez dedinhos nas mãos e nos pés!

CALMA LÁ!!!

Quanto que pesa a primeira mesmo? Por que já estão me mostrando a última! Para o trem que quero descer!!!

E mais uma sou arrastado para a sala de parto quando deparo com uma das cenas mais linda (e inesquecível) de toda minha vida: A Lorie, vertendo lágrimas com as 3 pequetuchas ao redor dela, quietinhas, cobertas que (juro!) estavam sorrindo!

Parto: Cesárea

Tempo de gravidez: 36 semanas, exatas!

Nicole 2.175kg, 44cm

Sofia 1,715kg 40 cm

Julia 2.00kg 41 cm

 

<3

39 Comments
  • Juliana
    março 4, 2016

    Adoro seus relatos do parto! Essa espera pro pai é muito angustiante mesmo! Rsrs

  • Fabiana
    março 4, 2016

    Nossa Adriano que momentos de tensão!!! Quem espera fazer um exame e sair para sala de parto? Pior foi ter que trocar de hospital e andar na ambulância. Já tive essa experiência e é horrível. Amei seu relato. Imagino a cara dos demais papais quando você falou trigêmeas!
    Elas estavam mesmo sorrindo ao lado da Lore!! Dia inesquecível!

  • Claudia Bins
    março 4, 2016

    Nossa, quanta emoção! Adoro ler seus posts com o ponto de vista do pai. Muito inspirador! 🙂

    • Adriano BISKER
      março 8, 2016

      Que legal Claudia, palavras como estas me motivam para continuar! bjs

  • Alê Nunes
    março 5, 2016

    Lindo demais Adriano, mas não tem como ler um post tem sem rir, hehehe, vc escreve cada uma 😀
    Mas fiquei curiosa, só curiosa mesmo, os trigêmeos nasceram de parto normal? 🙂
    Alê

  • Deia Tomaz
    março 5, 2016

    Que lindo relato!! Estou virando fã dos seus textos! Uma delicia de ler… A emoçao é nitida entre as palavras…

  • Louise Aguiar
    março 5, 2016

    É muito legal ver uma visão paterna sobre um momento tão especial. Incrível seu post, amei, Bisker!

  • Fanny leão Carpentieri
    março 5, 2016

    Nossa 36 semanas para trigêmeos!! Que guerreira!!!
    Parabéns para essa mamãe linda!!
    Bisker. O que foi “orange is the new black” hahahah
    Adoro seus posts.

    • Adriano BISKER
      março 5, 2016

      Guerreira mesmo!!! E o orange foi a cor da roupa! Estava vendo a série â época! Kkk

  • Nicácio Belfort
    março 5, 2016

    Super post, como sempre 😉 show BISKER

  • gabriella
    março 6, 2016

    Ai que história linda! é de emocionar. Felicidade tripla pro casal

  • Tatiane Gallas
    março 6, 2016

    Nossa, é angustiante a espera né? Mas fiquei imaginando a emoção da Ló com as bebês tb!

  • Mariana Ferreira
    março 7, 2016

    Que lindo depoimento!!

  • Michele Gobbato
    março 7, 2016

    Acho que eu entraria em pânico tbm … Meu filho tbm nasceu no São Luiz, entrei em trabalho de parto no dia que fui fazer tbm fazer os exames para marcar a cesárea fui até o Pro Matre e não tinha quarto nem lá, nem no Santa Joana e nem no outro que tem na Avenida Paulista horário de pico e ia ser impossível chegar ao São Luiz di Morumbi ai vim para o do Anália Franco

    Michele Gobbato – Espaço das Mamães

    • Adriano BISKER
      março 8, 2016

      Wow! Que história!!! uuufsss!! Quero ver um relato inteiro deste momento! Hoje damos risadas, né?

  • Marcelle Tabosa
    março 7, 2016

    Que lindo relato! Queria que meu marido “mostrasse” o lado dele, do dia que Heitor nasceu, mas ele fica dizendo que tem vergonha!

    • Adriano BISKER
      março 8, 2016

      Todos os pais tem o seu jeito de mostrar as suas emoções! Pode ter certeza que ele jamais esquecerá o momento do nascimento do Heitor|!

  • Carol gandra @caroleassinhazinhas
    março 7, 2016

    Que lindo relato! Amei!!!!

  • Mariana
    março 7, 2016

    Que lindo relato Adriano emocionante.

    Adriano

    Mari

    vamosmamaes.blogspot. com.br

  • Luciana
    março 8, 2016

    Gente chorei!!!!! Me remeteu ao meu parto… tudo mto rápido, mas eternamente lembrado!!!! Parabéns por ser essa paizão… bjos

  • Laís Sass
    março 8, 2016

    Muito bom!!! Me emocionei, ri, imaginei… ótimo seu “relato de parto” hahaha
    Dia Inesquecível, né? parabéns pelas 3 princesas! parabéns pela família linda!

  • Jacky lima
    março 9, 2016

    Lindo relato!!!

  • Tatiane Lopes Pereira
    março 9, 2016

    Quanta emoção hein! Importante que deu tudo certo e foi um momento mágico! Bj

  • Luciana Emely
    fevereiro 1, 2017

    Posso chorar de novo? Adoro o seu relato de parto Dri… Que emoção… Ler aqui é reviver tudo o que passei!!! E uma constatação: Nic nasceu grande para ter 3 bebês dentro da barriga hein? kkkk JP que tinha a barriga toda para ele nasceu com 43 cm… kkkk Beijos nas suas princesas…

    • Adriano BISKER
      fevereiro 1, 2017

      Lu, eu mesmo me emocionei ao reler, parece que foi há tanto tempo!!!!! E ao Nicole é grande mesmo, já passa crianças mais velhas!!!
      Beijos para o lindo JP!

  • Michele Gobbato
    fevereiro 1, 2017

    Eita que deve ser uma mistura de sentimentos .. mas no final tudo deu certo e as trilhas gêmeas estão aí lindas e fortes

    Michele Gobbato

    • Adriano BISKER
      fevereiro 2, 2017

      Verdade!!!! E hoje relendo parece que foi há tanto tempo!!!!

  • Deia Tomaz
    fevereiro 2, 2017

    Adoro seus relatos!! Me sinto na situação!!
    fiquei com o coração na mao aqui rs….

    • Adriano BISKER
      fevereiro 2, 2017

      No dia não fiquei só com o coração na mão não…rsrsrs

  • Marcela Magalhaes Barreto
    março 10, 2017

    Oi Adriano! Passeando aqui no blog, vi esse post sobre o nascimento e parei pra ler pois é especial demais!! O Dr Marcelo que fez o parto é o Marcelo Nisenbaum da Célula Mater? Se for, é meu médico e fez o meu parto. Amo ele. Super atencioso, estudioso, um amor. Consegui meu parto normal muito por apoio dele mesmo. Adorei ler o relato de vcs! Beijos pra Lore e para todos os filhotes:)

    • Adriano BISKER
      março 13, 2017

      Ola Marcela! É ele mesmo!!!!! Muito atencioso calmo, explicava tudo para gente! Adoramos ele!
      Agora que você conheceu ele, consegue imaginar a cara dele ao nos contar que seriam trigêmeos??? Tão sisudo deu-se a permissão de dar um discreto sorriso (afinal, para ele era a primeira vez que conseguia de primeira um sucesso com três embriões!) E mais, ao ver nossa cara de choque, pensou: Opa, vou deixar vocês respirarem um pouco e conversarem entre si! rsrsrsrsrsrsr
      E ele apoia o parto normal mesmo, acho super importante (desde que não prejudiquem a saúde do bebê e da mãe!)
      Beijos para a família!
      Adorei saber desta coincidência!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pai de primeira viagem? Segue dicas úteis! Como lidar com seus pequenos monstros!