É TEMPO DE BRINDAR O BRINCAR!

Raras são as vezes que me deparo com texto que me emociona ao ler em primeira mão.
O texto abaixo, enviado para o blog pela minha parceira e psicóloga Ana causou esta comoção em mim.
Quando foi que desaprendemos uma coisa tão simples como saber brincar com uma criança? Vale e muito a leitura para uma reflexão e, ao final, se concordar com os argumentos dela, além de se jogar no chão e partir para a BRINCADEIRA, comente e compartilhe o texto, para que um maior número de pessoas tenham acesso! Só não esqueçam de mencionar a autora!
Boa leitura!

É TEMPO DE BRINDAR O BRINCAR!

E quando não é?
Há tempos escuta-se por aí, no universo da maternidade ou no contexto educacional, frases sobre a importância do brincar, tais como, “brincar é a principal atividade das crianças”, “deixem as crianças brincarem”, “brincar é coisa séria”, entre outras afirmações.
Mas, na prática vejo cada vez menos coerência.
Recebo crianças e famílias em meu consultório com diferentes queixas e demandas:
– “A escola acha que meu filho precisa de um reforço”;
– “Ele já tem 6 anos e ainda não se alfabetizou”;
– “Está chorando muito”;
– “Não consegue cumprir regras”;
– “Não sabe lidar com limites e não gosta de ouvir NÃO”;
– “Desde que a irmã nasceu mudou muito o comportamento”;
– “Bate muito nos colegas e, às vezes,  bate até nos adultos”.
– Mostra-se irritado, dorme mal…”
Mas NINGUÉM, ninguém mesmo, nunca me procurou para garantir ao filho um espaço para brincar, um tempo para ampliar o repertório de brincadeiras, para usar esta linguagem de maneira organizada e sistemática!
Brincar é muito mais do que rodear a criança com brinquedos ou deixá-la envolvida por um tempo com materiais coloridos. Brincar é muito mais que deixar passar o tempo enquanto os adultos fazem suas tarefas, ou, adquirir dezenas de jogos que prometem ajudar na construção lógico-matemática ou até mesmo nas hipóteses de escrita e formação de palavras.
Para brincar não basta deixar a criança imersa em uma montanha de opções.
Sim! Elas podem brincar independente dos adultos! E o fazem com maestria! Mas isso não é tudo!
É preciso (re)aprender a brincar! Assim como qualquer outra linguagem, o Brincar também pede interação, troca, diálogos!
Portanto, assente-se com o bumbum no chão, aproxime-se das crianças, peça permissão para entrar na brincadeira. Faça cena de que não entendeu e deixe que ela explique ou mostre como se brinca, faça perguntas, ocupe o lugar de quem deseja aprender também. Lance um desafio, provoque a busca de maiores possibilidades, favoreça a infinidade de jeitos de brincar com um mesmo objeto, transforme ambientes com panos e caixas, relembre brincadeiras de sua infância ou do “tempo da vovó” e conte sobre elas, resgatando o valor cultural impregnado nas formas de brincar!
kid2
“Mas como vou fazer isso??? Estou sem tempo e não sou boa nisso.”
 Comece com frases e atitudes mais ou menos assim ó:
– Hummm! Que legal! Posso ficar aqui pertinho assistindo sua brincadeira?
– Também posso experimentar?
– Como você consegue fazer isso?
– Olha o meu jeito! Será que consegue fazer igual?
– E se essa caixa virasse um avião? Podemos voar! Vamos viajar?
– Podemos fazer uma cabaninha com esse pano?! Vai ser o nosso esconderijo!
– Xiiiii… Não vale fazer barulho para ninguém descobrir a gente aqui! (Sussurrando)
– Eu posso ser o filho?
– Esse potinho vai ser a panela! Vamos lá fora buscar gravetos e grama para fazer de conta que é a comida?!
– Já sei! Tive uma ideia: vamos virar bicho? Eu vou ser um sapo e vou pulando!
– Agora virei cobra e vou arrastar meu barrigão no chão!
kid3
Eu ficaria aqui por mais uns três dias listando possibilidades… Mas agora é sua vez! Já reservou uns minutinhos para brincar com os pequenos hoje?! Vai lá! Experimente! Garanto que as conquistas serão imensamente maiores que o tempo dedicado a esta experiência!
Se sentir vontade, me conte como estão sendo estes momentos!
Estarei aqui, na torcida, para que a BRINCADEIRA seja, de fato, a principal atividade da sua criança!
Ana Rodrigues
@ana_escuta_a_infancia

👉🏼Ana Paula Alves Rodrigues

     ☎️31) 99413-1079

     👨‍👩‍👧‍👦Psicologia Clínica Infantil
     📝Psicopedagogia
     📚Formação de Professores Ed. Infantil

24 Comments
  • Michele Gobbato
    maio 27, 2016

    Perfeito o texto e uma ótima reflexão …. Aqui valorizamos muito o brincar, seja por alguns minutos como por horas, aproveitamos o banho, refeição e entre uma atividade e outra para sempre brincar, não necessariamente com brinquedos mais estamos sempre fazendo imitação, complete a música, adivinhe o que estou pensando e assim vai indo

    Michele Gobbato – Espaço das Mamães

  • Bia
    maio 30, 2016

    Texto perfeito e que nos convida a uma profunda reflexão, especialmente nos dias atuais onde estamos sempre correndo e, a tecnologia, cada vez mais dentro de nossas casas. Parabéns!

  • Louise Furtado de Aguiar
    maio 30, 2016

    Maravilhoso o texto! Aqui priorizamos o brincar, o contato, o aprender, o descobrir! Adorei, Bisker. Parabéns!

  • Jacky lima
    maio 30, 2016

    Texto lindo mesmo! Brincar é muito importante e devemos brincar com nossos filhos também!

  • Claudia Bins
    maio 30, 2016

    Pois é, eu leio e ouço muito isso, mas tenho enorme dificuldade. Meus pais nunca brincaram comigo e eu nunca achei que precisavam. Brincava sozinha e depois com meus irmãos. Nunca senti necessidade. Eu amo levar as meninas para passear, amo ler e inventar histórias, tenho paixão por ensiná-las sobre tudo que querem aprender: bordar, costurar, fazer maquetes, falar outras línguas, geografia, cozinhar… mas brincar meu amigo, fico devendo. Essa parte passo para o pai! :-)

    Abs,

    Claudia
    @AsPasseadeiras

  • Carol gandra @caroleassinhazinhas
    maio 30, 2016

    Amo brincar com as minhas pequenas

  • fanny
    maio 31, 2016

    Bisker!!! Obrigada por compartilhar esse texto maravilhoso da Ana! eu sou totalmente fã, amo os posts diários dela!!! Procuro seguir a risca o que ela ensina!! beijos

  • Tatiane
    maio 31, 2016

    Ótimo post! Aqui o brincar é levado a sério rsrs todos os dias inventamos uma brincadeira nem que por uns minutos. Bj

  • Juliana Carreras
    maio 31, 2016

    Adorei o texto! Concordo com absolutamente tudo! Muito legais as dicas da Ana!!!

  • Mãe de Guri & Guria
    maio 31, 2016

    Muito bom o texto da Ana trazer essa reflexão sobre o brincar. Através das brincadeiras há tanto aprendizado envolvido. E como ela citou, basta alguma criatividade e sensibilidade para interagirmos com nossos filhos dessa forma. Por mais momentos assim!

  • Pauleni Gomes
    maio 31, 2016

    É muito bom ter esse tempo com as crianças, pois no fim das contas eles crescem tão rápido.

    @nossasaogemeos.

  • Luciana
    junho 1, 2016

    Esse texto me fez pensar, na verdade, repensar o tempo que passo com meu filho. Brincar é muito importante e esse “brincar” quando é com os pais se torna melhor. Podemos ter dias tumultuados, rotina louca, mas 15 minutos por dia com seu filho brincando não atrapalha. Adorei a reflexão!!!!!

  • Deia Tomaz
    junho 1, 2016

    Lindo texto!!
    Engraçado como o Joao muda quando deixo de brincar com ele. Tem semanas que tudo parece se embolar e nao consigo brincar com ele… nessas semanas ele faz mais birra, da trabalho pra entrar na escola, parece q quer chamar a atenção a todo custo…
    Deia Tomaz
    @lancheiradojoao

  • Nicácio Belfort
    junho 3, 2016

    Adoro brincar com o meu Ben e texto massa ;)

  • Mila
    junho 5, 2016

    Lindo!!!!! Brincar para uma criança é como o trabalho para nós: fundamental!
    E nós como país devemos incentivar cada vez mais esses momentos!!! Amo estar com minha pisquila, me doar para ela. São os melhores momentos da vida com certeza! ❤

    Beijos Mila (@mundodamae)

  • Mariana Ferreira
    junho 5, 2016

    Perfeito texto e fez me refletir que saí do serviço para ficar em casa para cuidar do Pedro Augusto e não me arrependo nenhum momento, foi a melhor decisão, estou aproveitando a cada descoberta .. Abraço

  • Mariana
    junho 6, 2016

    Texto perfeito , aqui a prioridade é brincar sempre pois é muito importante para a criança quanto para os papais.
    Mari – Vamos Mamães

  • Alê Nunes
    junho 6, 2016

    Muito lindo o texto mesmo, coloca a gente pra refletir, pois muitas vezes a gente esquece um pouco de como sentar no chão e brincar é importante.

    Abraço,
    Alê

  • Laís Sass
    junho 10, 2016

    Que texto ótimo para refletirmos!!! Perfeito e temos que coloca-lo em pratica o quanto antes. Amo levar Pedro para brincar, mas sempre acho que brinca pouco. E como nós queremos sempre mais e mais pra eles, ne?!

  • Marcelle Tabosa
    junho 21, 2016

    Costumamos brincar com Heitor, mas confesso que ele tb fica muito no celular / TV, embora eu ache isso péssimo. Brincar é maravilhoso e quando brincamos com nossos filhos é um momento tão nosso… Texto excelente!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


:D :-) :( :o 8O :? 8) :lol: :x :P :oops: :cry: :evil: :twisted: :roll: :wink: :!: :?: :idea: :arrow: :| :mrgreen:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.