Conversar com filhos

Por 31 Permalink 5

Quando falamos de relacionamento em família, nada é mais valioso do que saber em como conversar com filhos.

Eles crescem e aumentam suas dúvidas, questões e desafios, coisas que talvez você nunca sonhou que eles passariam (ou que já estão passando e você fica perdido em como lidar)…

Nesta hora, comunicação é tudo! Assim, nada é melhor do que abrir este canal, fazendo as perguntas certas.

Assim, seguem algumas que costumo usar e dão certo (lembre-se, cada filho é único, não significa que se as vezes deu certo para mim vá dar certo para você, mas descrevo de uma forma para te mostrar que, com simples perguntas abrimos muitas portas de comunicação:

– .Qual foi o seu maior desafio de hoje?

Quando se trata de problemas, as crianças preferem falar “não sei” sobre si mesmo. Abra as portas de comunicação, pedindo-lhes especificamente o que foi difícil sobre o seu dia.

– Alguém fez algo de bom para você?

Em uma era que tudo é tão direito, as vezes pequenas apreciações são facilmente perdidas. Ajude seu filho a encontrá-las.

– E você, fez algo de bom para alguém?

Sempre com foco em boas ações dos seus filhos, você irá ajudá-lo a compreender a importância de ajudar aos outros.

– Qual foi a melhor coisa que te aconteceu hoje?

Se ele foi bem na prova, se descobriu uma nova fase daquele jogo chato (para você), não interessa, mostre interesse em saber qual foi a melhor parte do seu dia. Muitas conversas positivas saem depois desta pergunta.

– O que te fez rir hoje?

Tem uma criança que adora um trocadilho? Incentive ele a contar. Bom senso de humor é muito valioso para as crianças (e para nós)!!

– Que livro você está lendo? Conte um pouco dele para mim.

Se você tem um filho que é um leitor ávido, nada mais certo que incentivá-lo a continuar. Deixe ele contar do livro, veja o tema, se interesse, pergunte com curiosidade e interesse. Ele vai amar!

– Com quem  você vai na festa?

Você conhece o seu filho, mas você sabe quem são os amigos dele?  Com quem ele está gastando seu tempo é tão importante como a forma de como ele está gastando seu tempo.

– Com quem você falou hoje no whats app?

Veja, não estou aqui controlando mas até uma certa idade monitorar o uso do telefone de seu filho é sua responsabilidade. Pesquisas já falaram que muitas crianças confessaram que estão trocando informações sobre sexos como adolescentes, o que significa que temos mais razões do que nunca para acompanhar de perto estes movimentos.

– Qual é o seu professor favorito?

OU
– Qual professor que você não gosta?
Se seu filho está odiando uma determinada classe ou professor, escute o que ele tem  a dizer sobre isto e fica mais fácil para você poder ajudá-lo a identificar o problema e buscar a solução.

– Quais são as regras na escola que você odeia?

Odiar regras são parte de ser uma criança, então deixe o seu filho saber que é OK para confiar em você.

– O que você comeu hoje?

Não tem certeza de onde o dinheiro almoço está indo? Com a obesidade infantil em alta, é hora de descobrir.

– Qual é a coisa mais moderna de sua escola agora?

Você se sente como se estivesse vivendo em um planeta diferente do seu filho? Descubra o território dele e faça parte!

– O que você mudaria do dia de hoje?

Todo dia é um novo começo. Se algo fez o seu filho ficar ansioso, ou triste, é hora de agir. Lembre-se, você não será capaz de ajudar o seu filho se você não saber o que está incomodando ele.

– Você viu alguma coisa legal on-line?

A Internet é repleta de fascinante, hilárias e perigosas informações. Motive os seus filhos para falarem sobre tudo isso.

Existem outras diversas perguntas que podemos fazer, mas como podemos ver, são questões simples e diretas, sendo que o foco é a confiança, a inteiração com os seus filhos.

Se a frase “como foi seu dia?” já não é mais suficiente para conseguir os seus filhos a falar, talvez seja hora de mudar a conversa!

Afinal, seu filho precisa de você!

Eu sei, conversar com filhos não é fácil, mas pense em sua família: Ela tem se transformado na mesma medida e com a mesma velocidade com seus filhos crescem?

 

E você? O que usa para começar e estimular uma conversa?

Clica no coração e mostre que curtiu a matéria!
Quer compartilhar? Fique a vontade, só não se esqueça de me mencionar! ;)
Comentários?? Somos todos ouvidos!! Adoro trocar experiências!

Imagem que ilustrou o blog não é de minha autoria, peguei em banco de imagens da internet.

31 Comments
  • Juliana Carreras
    maio 24, 2016

    Simplesmente, adoooorei! Cada frase faz muito sentido!!! Vou adotar algumas agora mesmo! Parabéns! Me ajudará muito, tenho certeza!

    Bj
    Juliana Carreras
    http://www.mamaerobo.com

    • Adriano BISKER
      maio 25, 2016

      Que legal! Fico feliz em trazer atitudes positivas a serem tomada com nossos filhos!

  • Claudia Bins
    maio 24, 2016

    Sensacional, nós fazemos o mesmo aqui. Perguntas e conversas regadas de muito carinho e reciprocidade. Contamos sobre nosso dia também.

    Claudia
    @AsPasseadeiras

  • Fanny leão Carpentieri
    maio 25, 2016

    Amei e já anotei todas as perguntas! Temos que perguntar de uma maneira que os façam pensar, refletir e darem uma resposta com
    Conteúdo. Ótimo post Bisker. Beijao

  • Ana
    maio 25, 2016

    Isso aí!!!! Não é à toa que você tem “peito” para educar cinco!!! Adorei o diálogo possível e parece que enxerguei a cena! Muito legal! Beijos! #continuosuafã

    • Adriano BISKER
      maio 25, 2016

      WooW! Vindo de você é mais do que uma força para continuar em frente! Adorei!!! beijos e #euquesouseufã!

  • Luciana
    maio 25, 2016

    Apesar do meu filho ainda ser pequeno (apenas dois anos) alguns diálogos ja tenho com ele. Claro, não recebo muitas respostas kkkk Mas já é um começo para lá na frente esses diálogos serem mais frequentes. Adorei as dicas.

    • Adriano BISKER
      maio 25, 2016

      Pode ter certeza que ele entende sim o que você conversa com ele! As respostas virão com o tempo! Prepare-se para longas jornadas de papos!

  • Nicácio Belfort
    maio 26, 2016

    Gostei demais do post, como sempre ;)

  • Michele Gobbato
    maio 27, 2016

    Cada um é diferente, seja dentro de casa como dos conhecidos, mais dicas podem ser uma boa ajuda, só temos que lembrar que realmente pode não dar certo, mais pelo menos tentamos e assim vamos descobrindo o que e como fazer, aqui sempre conversamos, temos aquele pensamento tudo tem que ser falado lógico que dentro da compreensão da criança, assim construimos a nossa base de confiança

    Beijos Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

    • Adriano BISKER
      maio 30, 2016

      Exatamente! Cada um descobre o seu caminho, quais a portas a serem abertas! e confiança é tudo!!

  • Jacky lima
    maio 27, 2016

    Adorei Bisker! Estou nessa fase com o luan, onde temos que conversar e muito com ele, tento fazer com que ele se sinta à vontade para falar do que quiser conosco e pra fazer isso só conversando mesmo!

    • Adriano BISKER
      maio 30, 2016

      É isso aí!!!! Conversar e conversar!!! Abre todas as portas!!

  • Laís Sass
    maio 27, 2016

    Converso com Pedro desde que descobri a gestação e sem dúvida foi uma das melhores coisas que fiz. Continuo conversando muito com ele, explicando onde vamos, com quem, o por que… e por aí vai e ele fica muito tranquilo, calmo… Já favorito esse post, pois sei que daqui a pouco vou precisar ler, pois ele esta começando a ficar tagarelinha… haha. Beijos.

    • Adriano BISKER
      maio 30, 2016

      Que legal!! nem precisa favoritar pois já vi que você está no caminho certo!! beijos!

  • Pauleni Gomes
    maio 27, 2016

    Sou de falar pouco, mas meus gêmeos falam tanto que aprendi a conversar com eles, mesmo que algumas vezes eu não entenda resposta. O caminho de volta da escola e banho são lugares ideais para um papo.

    @nossasaogemeos

    • Adriano BISKER
      maio 30, 2016

      Isso mesmo, não importa o lugar e sim o papo aberto e sempre!!

  • Tatiane
    maio 29, 2016

    Ótimo post! Aqui mesmo a Mari ainda sendo pequena eu já iniciei nossos diálogos, mesmo ela ainda muitas vezes não dando resposta, mas já mostro que estarei sempre aberta a conversar. Bj

  • Louise Furtado de Aguiar
    maio 29, 2016

    Bisker, seus textos como sempre dando um baile de excelência. Parabéns por nos motivar a ser cada dia melhores!

    • Adriano BISKER
      maio 30, 2016

      Uhu!!! Elogio carinhosos como estes me impulsionam mais e mais! Obrigado!!!

  • Mãe de Guri & Guria
    maio 29, 2016

    São tantas perguntas…mas é isso mesmo, precisamos sentar e dialogar sempre com eles. Parabéns pela atitude!

  • Mariana
    maio 29, 2016

    O Gabriel vai fazer 3 anos mas já temos bastante diálogos e como é importante, ele já entendi muita coisa , então está a cada dia mais fácil falar com ele.
    Bjs
    Mari
    Vamos mamães

  • Mariana Ferreira
    maio 29, 2016

    Diálogo em casa é fundamental, adorei o post abraço.

  • Deia Tomaz
    maio 29, 2016

    Buscar o dialogo com nossos filhos é importantissimo!
    E saber como iniciar uma conversa é chave para aproximar nossos filhos!
    Deia Tomaz
    @lancheiradojoao

  • Carol gandra @caroleassinhazinhas
    maio 30, 2016

    Muito bom! Minhas filhas ainda são bem pequenas, a mais nova ainda nem sabe falar, mas mesmo assim conversamos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


:D :-) :( :o 8O :? 8) :lol: :x :P :oops: :cry: :evil: :twisted: :roll: :wink: :!: :?: :idea: :arrow: :| :mrgreen:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.